COOPERA Força a quem produz, confiança em quem trabalha.

NOTÍCIAS & EVENTOS

COOPERA: Projeto leva humanização e solidariedade aos cuidadores 13/12/2018

COOPERA: Projeto leva humanização e solidariedade aos cuidadores

COOPERA: Projeto leva humanização e solidariedade aos cuidadores

Mulheres do Núcleo Feminino da Cooperativa Pioneira de Eletrificação - COOPERA, com sede em Forquilhinha,  após participarem de um curso de confecção de projetos sociais, oferecido pela cooperativa, buscaram identificar em sua comunidade uma necessidade relevante e elaboraram um projeto chamado “Cuidando do Cuidador”, que prevê encontros mensais com pessoas que se dedicam a cuidar de idosos, acamados, portadores de necessidades especiais e membros da família que precisam de atenção especial. O projeto iniciou há cinco meses e já reuniu mais de 50 cuidadores ao longo desse tempo no bairro Morro Estevão, em Criciúma.
Na quarta-feira, dia 12, no Salão Paroquial aconteceu o encerramento dos trabalhos deste ano. O presidente da COOPERA, Walmir Rampinelli e o gerente geral Rogério Feller, prestigiaram o encontro, que reuniu os cuidadores e seus familiares. “Esse projeto é importante porque auxilia essas pessoas que tem longas jornadas de trabalho e precisam desse preparo emocional tão significativo”, avalia Rampinelli.
A cuidadora Vanete Dagostim, de 55 anos, cuida da mãe e integra o projeto Cuidando do Cuidador, juntamente com mais quatorze mulheres dos bairros Morro Estevão, Quarta Linha e Capão Bonito. Ela conta que as mulheres iniciaram as atividades em agosto com o objetivo de valorizar, motivar e apoiar os cuidadores. “O projeto tem ajudado muito os cuidadores, pois eles precisam ser valorizados pela sociedade e pela própria família”, comentou.
Pelo menos uma vez ao mês um profissional é convidado a palestrar para os cuidadores. Eles se reúnem e fazem as rodas de conversas levando informação e tirando as dúvidas dos participantes. “Já promovemos palestras com nutricionista, fisioterapeuta, psicóloga e assistente social, músico terapeuta e a experiência está sendo muito positiva e gratificante”, disse Vanete.
A função de cuidadora não é fácil e demanda, além de responsabilidade, muita dedicação, carinho e amor. E é focada no amor ao próximo que dona Elizabeth Silvano Guilherme, de 52 anos, se dedica aos cuidados diários com o pai, um senhor de 73 anos que necessita de atenção em tempo integral. “Estou aprendendo muito com essa experiência e espero que esse trabalho maravilhoso continue”, comentou. A coordenadora de Cooperativismo Josimar Jacques garante que a ideia é ampliar o projeto para atender, também, o município de Forquilhinha.

Galeria de Fotos

Voltar